Índios e Polícia Militar reforçam barreiras para conter Covid-19 em aldeias na Paraíba

0
578

Desde a semana Santa, Os índios potiguaras da Paraíba juntamente com a prefeitura Municipal e a Polícia Militar reforçaram as barreiras sanitárias para o acesso a Baía da Traição e às aldeias do Litoral Norte do estado. A medida foi tomada para evitar a propagação de coronavírus na região.

No bloqueio da principal entrada de Baía da Traição, as aldeias reversão o plantão, tendo a cada dia 12 pessoas para fica de prontidão.

De acordo com o boletim de 12 de maio, 7 casos ja foram confirmados em Baía da Traição e 16 estão de quarentena domiciliar em observação. Além dos municípios de Rio Tinto com 14 confirmados e 41 em quarentena e Mamanguape com 12 confirmados e 22 suspeitos. Que somam 33 casos confirmados da covid19.

Existem ao menos 12 bloqueios pelo percurso nas entradas das cidades e aldeias espalhadas de Rio Tinto, Marcação e Baía da Traição.

Segundo a Polícia Militar, as lideranças indígenas das aldeias potiguaras da Baía da Traição e Rio Tinto, com apoio da Fundação Nacional dos Indígenas (Funai), ficarão à frente dos bloqueios para evitar a entrada de visitantes.

A Polícia Militar também fará rondas na área para ajudar nos bloqueios. Além da proibição de visitantes, os caciques irão reforçar para que os indígenas só acessem a aldeia com as máscaras de proteção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comenta ai
Seu nome aqui