Centro Cultural Casa da Pólvora em João Pessoa recebe exposição fotográfica Potiguara e espetáculos teatrais nesta terça-feira

0
240

Três atrações movimentam o Centro Cultural Casa da Pólvora nesta terça-feira (3), a partir das 18h, na programação do projeto Terças Culturais, realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope). O evento é gratuito e faz parte do AnimaCentro. O público pode conferir a exposição fotográfica “Mulheres Potiguaras: Retratos”, de Agda Aquino e Valdith Lopes, e os espetáculos “Razão para Ficar”, da Cia Osfodidário, e Devaneio, da Cia Braúnas.

A programação será aberta com a exposição “Mulheres Potiguaras: Retratos”, na qual Agda Aquino e Valdith Lopes retratam gestantes, parteiras e outros membros da Aldeia Forte, na Baía da Traição. As imagens femininas representam a força da perpetuação de um povo pela gestação e pelas tradições, passadas de geração em geração.

Agda Aquino é jornalista e professora de fotografia há 13 anos, com atuação nas principais universidades da Paraíba. Atualmente é professora na UFPB e UEPB. Já Valdith Lopes é engenheira civil e professora de gestão ambiental no IFPB, que descobriu o amor pela fotografia registrando suas viagens.

Em seguida, acontecerá o espetáculo teatral “Devaneios”, da Cia Braúnas, que conta a história de Dalva, interpretada por Eulina Barbosa, que também assina a dramaturgia. A direção é de José Maciel, a cenografia e figurinos e adereços de Geóstenys Mélo. A música é de Helinho Medeiros e Genário Dunnas.

“Devaneios” mostra as experiências vividas por Dalva, que convida o espectador a se conectar com suas próprias memórias, num jogo de interação cênica. Em um mergulho dentro de si mesma, a personagem caminha na busca da origem e sua identidade. A trajetória da personagem vai se revelando através de elementos marcantes de suas vivências

Para encerrar a programação, “Razão para Ficar”, da Cia Osfodidário. A peça aborda, a partir de depoimentos de oito mulheres egressas de um hospital psiquiátrico, as dificuldades de reinserção social. Em cena, a atriz Ana Marinho. A direção é de João Paulo Soares, o figurino de Vilmara Georgina e cenário de Maria Botelho.

A dramaturgia do espetáculo, construída a partir das vozes dessas oito mulheres internas e de trechos de obras de Clarice Lispector, poemas de Adélia Prado e Lisbeth Lima, busca evidenciar os processos de internamento de mulheres e as consequências de um regime de internação que elimina os sujeitos, tratados como pacientes.

Serviço

Terças culturais

Atrações: Exposição fotográfica “Mulheres Potiguaras: Retratos”, espetáculos “Devaneios” e “Razão para Ficar”

Local: Centro Cultural Casa da Pólvora (Ladeira de São Francisco, s/n – Centro)

Dia: Terça-feira (3)

Hora: 18h

Classificação: Livre

Evento gratuito

DEIXE UMA RESPOSTA

Comenta ai
Seu nome aqui